Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2019

Ai meu Deus, que saudades da Amélia

Por Marcio Schiavo Embora óbvia e as vezes até inapropriada, me vem a cabeça a música de Mario Lago que eternizou as Amélias: ai meu Deus, que saudades da Amélia... E mais uma vez é Amélia Gonzalez que coloca o dedo da consciência na cabeça da ferida: a Responsabilidade Social Empresarial está agonizando. Uma sequência de eventos ocorreram como se estivessem sinalizando e deveriam ter sido melhor percebidos. Sem dúvidas um dos mais significativos foi o "descomissionamento" da RAZÃO SOCIAL. Se com razão já era difícil argumentar, imagine sem ela. E outros avisos vieram. E a visibilidade para ações transformadoras seguiu perdendo espaço. No discurso, Responsabilidade Social é parte dos negócios. Os índices (Dow Jones e ISE) confirmavam que as ações de RS valorizavam as ações de R$ das companhias, pois "agregam valor à marca", frase esta que de tanto ser usada, ficou marcada na memória dos executivos cada vez mais zelosos com os interesses dos acionistas. I