Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2012

Sobre a competência da Delta e da Odebrecht

Além dos problemas enfrentados pela construtora Delta, uma outra questão chama atenção, se observada de perto. Segundo a Revista "O Empreiteiro", a Delta teve uma receita bruta em 2010 de R$ 3 bilhões, produzida por 14.835 empregados. Fazendo as contas, encontramos a seguinte relação: cada empregado produz o equivalente a R$ 202.224,47. Até aí, tudo bem. O curioso é quando comparamos os números da Delta com os da Odebrecht, também publicados na Revista O Empreiteiro.

A Odebrecht teve uma receita de R$ 6,1 bilhões, empregando 115.205 pessoas. Ou seja, a produção por empregado é de R$ 52.949,09.

Concluindo: um empregado da Delta produz 3,82 vezes mais o que um empregado da Odebrecht produz.

Ou a Odebrecht é muito incompetente ou a Delta é competente demais. Talvez seja por isso que os "amigos" a admiram tanto... e são capazes até de dançar... por ela.

MÁRCIO SCHIAVO – Diretor-Presidente da COMUNICARTE – Marketing Cultural e Social Ltda. e Vice-Presidente de Responsab…

DA ECONOMIA CRIATIVA PARA A CRIATIVIDADE NA ECONOMIA

O Movimento Armorial foi lançado oficialmente no Recife, no dia 18 de outubro de 1870, sob a inspiração e direção de Ariano Suassuna, com a colaboração de um grupo de artistas e escritores e apoio do Departamento de Extensão Cultural da Pró-Reitoria para Assuntos Comunitários da Universidade Federal de Pernambuco.

Teve início no âmbito Universitário e artístico, mas ganhou apoio oficial da Prefeitura do Recife e da Secretaria de Educação do Estado.

O principal objetivo do Movimento era valorizar a cultura popular do Nordeste brasileiro, buscando a síntese entre o popular e o erudito, a partir das raízes da cultura popular, em todas as formas de expressão artística: música, dança, literatura, artes plásticas, teatro, cinema e arquitetura.

Por sua vez, a proposta de se criar um Movimento Armorial dos negócios em Pernambuco, se baseia nos princípios lançados por Suassuna e pretende criar ações sinérgicas e complementares entre pequenas e médias empresas de Pernambuco e as grandes corpor…

Os anúncios absurdos continuam

Anunciar carros parece especialmente atraente para desafiar as fronteiras do absurdo. Sempre (ou quase) os diversos modelos aparecem de forma perigosa, derrapando, fazendo ultrapassagens proibidas, com excesso de velocidade e até mesmo subindo em prédios.

A Ford, por exemplo, apresenta um atropelamento de trem para falar de seus modelos... Mostr aum indivíduo caminhando sobre os trilhos, prendendo o pé e sendo atropelado. Esta pérola é para mostrar um "up grade".

A Chevrolet, para não ficar atrás, lançará o "Sonic" de avião.

Enquanto isso, o Brasil mantém-se na liderança dos acidentes e mortes no trânsito. A maioria de jovens, que acreditam nos anúncios das montadoras.

MÁRCIO SCHIAVO – Diretor-Presidente da COMUNICARTE – Marketing Cultural e Social Ltda. e Vice-Presidente de Responsabilidade Social da ADVB-PE.

***

Caso tenha sugestões ou comentários sobre esta matéria, por gentileza, envie para contato@comunicarte.com.br e aguarde nosso retorno. Grata, Equipe Comun…