Postagens

Postagem em destaque

A importância do merchandising social

Imagem
Marcio Ruiz Schiavo fala sobre a importância do merchandising social
TV BRASIL  Publicado em 13 de out de 2015
O especialista Márcio Ruiz diz que há uma forma de merchandising – chamada de merchandising social – que insere principalmente nas novelas mensagens de apoio a campanhas benemerentes, como o combate ao alcoolismo, o incentivo a doação de órgãos, entre tantas outras.

Segundo Márcio Ruiz, “o merchandising social é a introdução intencional de temas sociais, de temas educativos, dentro das novelas ou de outros programas de TV. Há uma intencionalidade da equipe técnica, incluindo os autores, para que em função do desenvolvimento daquele programa alguns temas possam ser legitimamente tratados”.

Para o especialista, há espaço sempre para o merchandising social ser tratado nas novelas e é uma grande contribuição à educação popular, à educação de massa, de uma maneira geral.

A recepção do merchandising social é muito positiva e contribui, inclusive, para uma maior audiência da novela e o au…

#TBT Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)

Imagem
Essa semana comemora-se o Dia da Biodiversidade e o Dia da Indústria. Nada mais significativo do que lembrarmos o compromisso que as empresas têm com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Eles foram instituídos em 2015 pela Organização das Nações Unidas (ONU) para durante 15 anos, ou seja, até 2030, promoverem em todo o âmbito do setor governamental, empresarial e das organizações sociais, contribuições significativas à melhoria da qualidade de vida em nosso planeta. 

Quando isso não ocorre, gera o que chamamos de déficit ambiental: o resultado do que sacamos contra a natureza e não temos capacidade de devolver numa proporção igual ou superior. Se esse déficit continuar subindo nas mesmas proporções atuais, certamente inviabilizaremos a vida na Terra nos próximos séculos e, evidentemente, evitar isso é um compromisso que deve abranger a toda a sociedade.
Como exemplo daquilo que estamos fazendo, podemos nos referir do monitoramento de ODS nas Telenovelas da Rede Globo. É …

Emmy para Malhação

Imagem
E a TV Globo ganhou mais um...
Dessa vez, o Emmy Internacional Kids, com Malhação - Viva a Diferença.

Nessa temporada, que exibiu 212 capítulos, os temas socioeducativos que predominaram foram Valores, princípios e relações humanas; Saúde e qualidade de vida; e Educação, ciência e desenvolvimento humano. Entre cenas de contexto/preparatórias e situações socioeducativas explicitas, Malhação - Viva a Diferença veiculou 339 cenas, totalizando 07 horas, 14 minutos e 39 segundos de conteúdo educativo*.
Questões a respeito da valorização do ensino público e da gravidez na adolescência foram os destaques da temporada.
Mais uma vez comprova-se que unir situações educacionais ao entretenimento (Entertainment-Education) é um diferencial de qualidade. E Cao Hamburger, que tem fortes raízes educativas em sua origem e formação, é um expert dessa escola.
Que venham mais contribuições socioeducativas às telenovelas.
*Os dados foram apurados pela Comunicarte.

Ai meu Deus, que saudades da Amélia

Por Marcio Schiavo





Embora óbvia e as vezes até inapropriada, me vem a cabeça a música de Mario Lago que eternizou as Amélias: ai meu Deus, que saudades da Amélia...

E mais uma vez é Amélia Gonzalez que coloca o dedo da consciência na cabeça da ferida: a Responsabilidade Social Empresarial está agonizando. Uma sequência de eventos ocorreram como se estivessem sinalizando e deveriam ter sido melhor percebidos. Sem dúvidas um dos mais significativos foi o "descomissionamento" da RAZÃO SOCIAL. Se com razão já era difícil argumentar, imagine sem ela. E outros avisos vieram. E a visibilidade para ações transformadoras seguiu perdendo espaço.


No discurso, Responsabilidade Social é parte dos negócios. Os índices (Dow Jones e ISE) confirmavam que as ações de RS valorizavam as ações de R$ das companhias, pois "agregam valor à marca", frase esta que de tanto ser usada, ficou marcada na memória dos executivos cada vez mais zelosos com os interesses dos acionistas.

Investimento…

Existe morte... depois da morte.

Imagem
Por Marcio SchiavoA discussão é antiga. Muito antiga. A vida após a morte é um mistério. Para muitos. Não para Luzia, exposta que estava a curiosidade pública e ao olhar apurado da ciência, repousada na eternidade conquistada por ser o mais antigo ancestral da presença humana na américa.



reconstituição do rosto de Luzia evidenciando a sua morfologia não-mongoloide
Luzia tinha 12.000 anos, comprovaram os arqueólogos. E a cada visita, o observador mais atento emprestava-lhe a vida e com ela viajava no tempo, procurando imaginar como tinha sido sua existência. Que sabedorias guardava Luzia, capaz de sobreviver a tantos séculos. Como companhia, Luzia convivia com muitos outros fósseis pré-históricos, de animais e vegetais, seres vivos que testemunharam as muitas mudanças pelas quais nossa morada – a Terra, passou. Geoceno e Antropoceno compartindo um mesmo espaço, ao mesmo tempo, numa comunhão entre a geografia e a história. Também presentes nesta rara comunidade, a coleção de Múmias Egípcias…

COMBUSTÍVEL FÓSSIL: O QUE VAI ESGOTAR PRIMEIRO? AS RESERVAS FÍSICAS OU A RESERVA ÉTICA DE SUA EXPLORAÇÃO?

Imagem
Por Marcio Schiavo


Há cerca de 5 anos, em um evento do IBP (Instituto Brasileiro do Petróleo) em Macaé, levantei a questão acima: em relação aos combustíveis fósseis, o que acabaria primeiro? A propalada tese de que, sendo um produto finito, a humanidade teria que aprender a viver sem o petróleo e seus derivados ou o ponto de vista que eu defendi, que a “reserva ética” da exploração, produção e consumo se esgotaria bem antes da extração do produto dos últimos poços de petróleo.

Na ocasião os representantes da EPE (Empresa de Pesquisa Energética) que compunham a mesa de debates, não levaram a sério meu ponto de vista, mostrando-se surpresos com a tal “reserva ética”.

No último domingo (12/08/2018), O Globo trás matéria de uma página, com a chamada de capa, noticiando que as “Petroleiras buscavam fontes de energia renovável”, já que estão, segundo a reportagem, “preocupados com a própria sobrevivência no futuro”. É fácil entender porque.



Alguns países já definiram seus cronogramas para elim…

Eficiência, Eficácia e Efetividade

Imagem
Por Marcio Schiavo
Definimos EFICIÊNCIA como fazer mais com menos. Mede-se a EFICÁCIA a partir das transformações ocorridas com aquilo que foi feito. E a EFETIVIDADE é a permanência das transformações ocorridas, cessadas as ações que as originaram.
Tomemos como exemplo dois projetos que tenham por objetivos diminuir a repetência e o abandono escolar no ensino médio em um universo de 1000 alunos.
O projeto A tem um custo total de R$ 100.000,00 e como meta, pretende diminuir a repetência em 20% e o abandono em 25% do número de alunos considerados.
O projeto B tem um custo total de R$ 80.000,00 e estabelece como metas, reduzir a repetência em 25% e o abandono em 30%, considerando o mesmo universo de alunos.
Está claro que o projeto B é mais eficiente que o projeto A. Promete melhores resultados com menor custo. Diminuiu a repetência em 25%e o abandono em 20% em relação ao projeto A. Também apresenta vantagens competitivas, já que o custo benefício do Projeto B (R$ 80,00 por aluno) é melhor qu…

Educação, Entretenimento e Informação: é Fantástico!

Imagem
Por Marcio Schiavo


Domingo, 05 de agosto de 2018. Tadeu Schmidt está na tela da TV, anunciando para milhões de brasileiros a edição número 2337 do Fantástico. Na fala de Tadeu Schmidt chamou atenção a seguinte frase: Fantástico: 45 anos trazendo informação e entretenimento. Nas interrelações da educação com o entretenimento, três grandes áreas se destacam: EDUTAINMENT, ENTERTAINMENT-EDUCATION e INFOTAINMENT. No EDUTAINMENT, o entretenimento vai a escola, como recurso pedagógico e metodológico. Aprender se divertindo torna o processo de ensino-aprendizagem mais efetivo e menos enfadonho. Já no ENTERTAINMENT-EDUCATION os papéis se invertem. É a educação que visita o entretenimento, tornando a diversão um importante aliado no processo educacional. Aprende-se enquanto se diverte. Menos comum, mas não menos importante, é o INFOTAINMENT. Matérias de caráter informativos e de conteúdos jornalísticos, ao mesmo tempo que divulgam e analisam os principais fatos e acontecimentos, contribuem para a e…

Aliança Social Estratégica

Imagem
Quando diferentes organizações sociais unem suas diferentes expertises para atuar à favor de uma causa comum, caracteriza-se a ALIANÇA SOCIAL ESTRATÉGICA. 
Por exemplo: impactar positivamente o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) de um território.
- Uma organização dedicada aos direitos humanos encarrega-se de tirar a documentação que as pessoas ainda não têm. Certidão de nascimento, carteira de identidade, CPF, carteira de trabalho, são os mais comuns;

- Outra organização atuante na área de saúde cuida de verificar e pôr em dia a vacinação das crianças;

- Assegurar que as crianças e adolescentes estejam matriculadas e frequentando a escola, apresentam rendimento satisfatório e se possível participam de atividades culturais no contra-turno, é tarefa de outra organização;

- Já a formação para o mercado de trabalho e a recolocação dos adultos no mercado é tarefa de outra instituição; e

- Uma outra organização trataria de reivindicar melhorias no saneamento básico da localidade e prom…

As escondidas da Clara e as claras para o Brasil

Imagem
Do outro lado do paraíso, ao que parece, bebe-se muito gim. A coluna de Lauro Jardim (O Globo) do último domingo (18/03/18), registra que “Em janeiro e fevereiro, a importação de gim cresceu 429%, ante o mesmo período do ano passado, segundo o Ministério da Indústria e Comércio. Nesses dois meses foram importados 470 mil litros do destilado da moda”
É que na novela O Outro Lado do Paraíso, a personagem Beth, vivida por Glória Pires, promove (consciente ou não) o consumo da bebida. Foi a moda que influenciou a ficção ou foi a ficção que lançou a moda? Respondam como quiserem, mas o fato é que o consumo de gim aumentou mais de 400% nos meses em que na novela o produto foi mais consumido.





Imagem: TV Foco

Transexualidade em foco em A Força do Querer

Imagem
Em 2017 a Globo exibiu mais um sucesso da autora de telenovelas Glória Perez, A Força do Querer. Reconhecida por abordar temáticas sociais em suas tramas, como dependência química em O Clone (2001) e o tráfico de mulheres em Salve Jorge (2012), a escritora não fez diferente no folhetim das 21 horas. 
Imagem: Gshow/A Força do Querer
Abordando temas importantes como o vício em jogos, segurança pública, tráfico de drogas e homossexualidade, “A Força do Querer”, que estreou em abril, quebrou recordes de audiência e caiu no gosto do telespectador, ultrapassando a casa dos 40 pontos por noite. 
Além dos temas mencionados, a transexulidade foi o assunto mais notório na novela. Questões como a diferença entre “identidade de gênero” e “orientação sexual” fizeram parte da trama da personagem Ivana (Carol Duarte), que desde a infância não se identificava com o seu corpo e o universo feminino. O público pôde acompanhar a trajetória de Ivana desde a descoberta de sua condição, a não aceitação pessoal…